Skip to main content

Voradun

No centro majestoso do continente de Illade, erguia-se a imponente cidade de Voradun, uma metrópole cujas muralhas presenciaram séculos de intrigas, conflitos e, por fim, a busca pela paz. Considerada a capital política, Voradun servia como o epicentro das decisões que moldavam o destino de todas as cidades do continente. Era ali que os líderes de Obsidianara, Mareeternia e Ardentia se reuniam para discutir os interesses de suas cidades e vassalos, buscando manter a harmonia em meio às complexidades de Illade.

Nem sempre a cidade foi um farol de estabilidade. Havia uma época marcada pela sombra da Condição do Lorde Vanius, um senhor que governou Voradun e Illade com uma mistura insidiosa de doenças mentais. Essa condição tornava o líder propenso a atos impulsivos e, posteriormente, ao esquecimento de suas próprias loucuras. Isso deixava Voradun vulnerável às investidas de cidades vizinhas, como Obsidianara, Mareeternia e Ardentia, que se aproveitavam dos momentos de desequilíbrio para buscar vantagens territoriais.

Com o tempo, a fragilidade da liderança levou à necessidade de depor Vanius, e Voradun, agora marcada pela memória da instabilidade passada, buscou estabelecer um novo sistema para manter a paz em Illade. Surgiu assim a União, um conselho formado pelas capitais das cidades, cujo propósito era promover a estabilidade e evitar conflitos desnecessários.

Setecentos anos depois, Voradun se mantinha como o centro das decisões políticas. A arquitetura gótica da cidade, marcada por torres altas e pontiagudas, refletia a história imortalizada em suas paredes de pedra. Um lago sereno cortava a cidade, adicionando uma pitada de calma à atmosfera política sempre fervilhante. Ao longe, montanhas envolviam a paisagem, testemunhas silenciosas dos eventos que moldaram Illade.

A União se preparava para realizar sua primeira reunião desde a morte do Rei Oractus de Voradun, filho do lendário Vorits Protetor da Loucura. O objetivo era estabelecer laços renovados entre as capitais e o reino agora sem rei, buscando uma nova era de estabilidade e cooperação entre as cidades de Illade. A cidade de Voradun, com sua história complexa e arquitetura majestosa, permanecia como o coração pulsante da política continental, onde os destinos se entrelaçavam e as decisões ecoavam por séculos.